fbpx

Entenda o valor da representatividade de mulheres negras em cargos relevantes

Entenda o valor da representatividade de mulheres negras em cargos relevantes

A representatividade deve estar inserida na vida de garotas e mulheres negras. Se sentir representada reafirma o  quanto todas somos capazes de realizar algo, mesmo encontrando vários empecilhos ligados ao gênero e raça. 

O sentimento de se ver em qualquer lugar ou posição dentro da sociedade através de outra pessoa, está ligado diretamente a representatividade. Uma mulher se sente representada ao ver outras mulheres, com características ou pensamentos semelhantes aos seus, em uma posição que ela acha que não possa estar. E focando nesse sentimento, esse post vai abordar um pouco sobre o valor da representatividade de pessoas negras em cargos relevantes, dando enfoque em mulheres negras que inspiram e motivam outras mulheres.. 

A realidade de mulheres negras

Quando se cresce em uma sociedade onde o que mais se vê são pessoas brancas ocupando altos cargos, tendo muitos resultados positivos ao longo da vida e tendo pessoas negras em situações opostas, tende-se a achar que nada daquilo é possível. Sem a representatividade, muitas pessoas (como pode ser o caso dos nossos bisavós, avós e até nossos pais) que não tinham as mídias a favor do compartilhamento de informações, podem achar que, o que a vida lhes deu é suficiente ou que, buscar seus sonhos pode ser uma tarefa impossível.

Muitas mulheres, principalmente as negras, não tem a opção de escolher ser/estar bem sucedida em alguma área da vida. As escolhas feitas por mulheres de baixa renda e sem estudo, geralmente são entre: trabalhar em um emprego com remuneração abaixo da média ou não trabalhar e ver ela mesma ou sua família passarem necessidade.

O impacto da falta de representatividade

Segundo o portal Galedes, psicanalistas dizem que essa situação é algo que faz crianças negras já crescerem inseridas na negatividade da raça, porque muitas pessoas ao redor reproduzem um discurso negativo. Mulheres negras, às vezes já crescem vendo e acreditando que não é possível alcançar um sonho ou se igualar a pessoas brancas, porque nasceram em realidades diferentes. De fato não é fácil! Para se alcançar um sonho, sendo negra, periférica e com várias imposições diárias, é preciso trabalhar duas ou três vezes mais, do que uma mulher branca.

A conclusão é que a maioria das pessoas pretas já crescem entendendo ou ligando sua negritude a dificuldade de sobreviver em um sistema racista. Para essas pessoas, ter uma vida profissional bem sucedida e boas conquistas passa a ser um plano quase impossível de ser colocado em prática. 

O que a representatividade traz de bom

A representatividade tem o papel de fazer as pessoas verem e acreditarem que sonhos são possíveis. Se sentindo representada, mulheres negras entendem que vencer barreiras sociais às vezes tem a ver com persistência e muito esforço. Ver alguém como você ocupando cargos e posições importantes te faz perceber o quanto você também pode almejar aquilo. O sentimento de representatividade funciona como forma de te fazer ser impulsionada, por alguém que está no topo, mas compartilha vários pensamentos que você acha legal ou necessários.  

Como se sentir representada?

Se sentir representado não é apenas o ato de ver uma pessoa e gostar dela. Em alguns casos pode até ser que você comece gostando de alguma personalidade e depois se sinta representada por ela. Mas, na maioria das vezes, a representatividade funciona como gatilho para a inspiração! É ver e sentir como aquela figura que você admira, fez e faz as coisas.  

Procure pessoas que te fazem sentir essas sensações e passe a acompanhar o trabalho delas mais de perto. Atente-se a cada passo e a cada discurso que elas promovem e veja a forma em como você pode se inspirar ou tirar algum ensinamento de vida. Enxergue algumas pessoas como espelho e retire delas, a possibilidade de inspiração ou mudança na sua própria vida! 

Quer saber como implementar um discurso representativo nos seus projetos? Talvez esse post possa te ajudar!

Por quem e por quais histórias você pode se sentir representada?

Não tem muita regra quanto a isso não, viu? O legal da representatividade é gostar de uma pessoa que te atrai justamente por reunir características parecidas com as suas. Pode ser que quem seja inspiradora para a gente aqui na Mulheres CEO não reúna muitas características representativas para você, porque você não as conhece ou porque você simplesmente não viu muita semelhança. Mas mesmo assim, reunimos um time de mulheres negras inspiradoras em altas posições dentro da indústria para que, talvez, você se inspire e se senta representada! 

RACHEL MAIA – CEO DA LACOSTE BRASIL 

Rachel Maia, CEO brasileira da Lacoste. (Foto: VEJA.com)

Rachel Maia ganhou destaque quando assumiu seu lugar no Conselho Administrativo Pandora America. Sob sua direção, a empresa passou de duas, para noventa e oito filiais! Ela também é presidente de conselhos como a Unicef, membro do grupo Mulheres do Brasil e atualmente é CEO da Lacoste Brasil. 

A CEO dá entrevistas e promove mini talks sobre como ela conseguiu grandes conquistas sendo mulher negra dentro de um mercado, que antes não admitia diversidade e representatividade. A trajetória de Rachel é ligada aos caminhos da inclusão, representatividade e inovação, mas para tanto, é preciso muita comunicação, liderança e influência.  Uma de suas grandes inspirações é Luiza Trajano (dona do Magazine Luiza), porque segundo ela, Luiza vem desempenhando um ótimo trabalho e vem movendo outras mulheres em direção ao caminho da diversidade no mercado.

“Hoje nós ainda precisamos enaltecer o gênero e a raça, em função de um mercado que não mostra esse crescimento… Eu acredito que nós podemos e devemos falar sobre o tema”. – Rachel Maia em entrevista ao canal UM BRASIL, no YouTube.

BOZOMA SAINT JOHN – DIRETORA DE MARKETING DA NETFLIX

Bozoma Saint John CMO da Netflix (Fonte: Blackpipe.com)

Bozoma se tornou CMO (Chief Marketing Officer) da Netflix no mês passado, assumindo um dos mais importantes departamentos da empresa! A CMO tem 20 anos de experiência e já passou por vários setores na sua vida profissional, desde entretenimento até o automotivo, em empresas como: Apple Music, Uber e Endeavor. 

Em comunicado, um dos diretores da Netflix afirmou estar contente com a  contratação por causa da experiência de Bozoma em promover debates importantes acerca de raça e gênero. O intuito da empresa é gerar conectividade e representatividade em seus consumidores a partir da criatividade de Bozoma.

Sinto-me honrada em contribuir com minha experiência para um legado já dinâmico e em continuar impulsionando o engajamento no futuro” – Comunicado de Bozoma ao assumir o cargo na gigante dos streamings.

ELIANE DIAS – ADVOGADA E EMPRESÁRIA

Eliane Dias advogada e empresária do Racionais MC’s.

Formada em direito, atualmente Eliane é empresária do grupo Racionais MC’s. Eliane palestra sobre suas vivências e é coordenadora do SOS racismo. A empresária é referência no mercado musical e no campo do ativismo, por ser mulher, negra e pioneira no ramo empresarial de rap, que é conhecido por geralmente ser machista e saturado com muitos homens.

A advogada defende a tese de que mulheres não são vistas e não se veem no mercado! Mas, segundo ela, mulheres negras são invisíveis por causa do sistema racista ao qual todas estamos inseridas e por, não se sentirem representadas por ninguém que já está inserido no mercado. 

Ver uma pessoa da sua comunidade morar sozinha, tomar as rédeas da sua própria vida e não depender de terceiros, foi inspirador e essencial para que Eliane compreendesse que também poderia fazer as mesmas coisas, segundo ela.

“O racismo estrutural faz com que eu chegue em inúmeras empresas, e nas empresas, eu não me veja ali.” – Eliane Dias em entrevista ao canal Provocações, no YouTube.

Oprah Winfrey – Atriz, apresentadora, diretora, produtora e empreendedora

Oprah Winfrey atriz, apresentadora e produtora.

Ela é considerada uma das maiores apresentadoras da TV norte-americana e do mundo. Oprah ainda desenvolve trabalhos socioeducativos e lidera palestras, mas com pouca frequência. Além disso, ela é empreendedora e promove debates sobre empoderamento feminino, representatividade e combate ao racismo na tv e redes sociais. 

Segundo Winfrey, se ver em ambientes onde você acha que não pode estar e sonhar bem alto, faz com que mulheres negras mudem sua posição atual dentro da sociedade, porque só assim elas ganham motivação. Estar confiante de que as coisas podem dar certo e fazer com que suas ambições não existam só no seu pensamento, é um trabalho mais árduo do que se pensa. Daí a importância de se ver e ver seus semelhantes em posições relevantes. 

“…há algumas garotinhas assistindo enquanto eu me torno a primeira mulher negra a receber este prêmio.” – Parte do discurso de Oprah sobre representatividade, ao receber um prêmio no Globo de Ouro 2018.

Mais pessoas que podem te empoderar com discursos representativos

Bem, essas foram algumas das personalidades que escolhemos para contar um pouco para vocês. É mais do que óbvio que existem outras pessoas em vários setores da indústria, com histórias e discursos poderosos sobre representatividade e ocupação de cargos por pessoas negras. Algumas delas são: Beyoncé, Maju Coutinho, Michelle Obama, Taís Araújo, Rihanna, Viola Davis, Glória Maria, Ludmilla e outras tantas.

Esperamos de coração que depois deste post, você seja cada vez mais, uma mulher inspirada em quem faz o que você sonha em fazer, e que um dia, você também sirva de inspiração e representação para outras mulheres!

Beijos e até o próximo post.